Contatos: (81) 3521-2324 – (81) 3524-9139

Coral Caboprev participa do 3º Congresso do Sindicato dos Professores do Cabo de Santo Agostinho – SINPC

/, Programações/Coral Caboprev participa do 3º Congresso do Sindicato dos Professores do Cabo de Santo Agostinho – SINPC

Coral Caboprev participa do 3º Congresso do Sindicato dos Professores do Cabo de Santo Agostinho – SINPC

Na última segunda-feira (15/04) o Coral Caboprev participou da abertura do primeiro dia do 3º Congresso do Sindicato dos Professores do Cabo de Santo Agostinho – SINPC, com o tema “Sindicato: Democracia, Direito e Retrocesso”. No comando do maestro Carlos Eduardo Valença, os coralistas brilharam no Orange Praia Hotel, localizado na Ilha de Itamaracá – PE.

O coral possui atualmente 25 integrantes, em sua maioria mulheres. A atividade faz parte do Programa de Pós-Aposentadoria do Instituto, aprovado pelos Conselhos de Administração e Fiscal do Caboprev. Com o auditório lotado, a apresentação do grupo começou por volta das 10h. O repertório contou com clássicos como “Madeira que Cupim Não Rói”, de Capiba e “Maria Maria”, de Milton Nascimento.

As atividades do grupo envolvem toda dedicação e energia dos participantes. Esse é o caso da professora aposentada Maria do Carmo de Oliveira, de 70 anos. “Eu gosto de cantar em todo lugar. Faço parte do coral do grupo da terceira idade e também da igreja que eu participo”, declarou a coralista. Já Maria José da Rocha Silva, de 81 anos, destacou a importância da atividade na sua rotina de vida. “O coral é bom porque a gente sai de casa, conversa, e no momento da apresentação tem que deixar as dores no corpo de lado”, completou.

A participação do Coral no Congresso chamou a atenção do público presente e serviu de inspiração para a professora Erícia Souza, de 54 anos, integrante do Sindicato dos Servidores Públicos Municipais da Ilha de Itamaracá – SINDSPMI. “Achei o Coral do Caboprev uma ideia excelente porque promove vida. Quando a gente se aposenta as pessoas têm a ideia de que não existe mais contribuição e isso não é verdade. Integrar a música com esse conhecimento de vida traz novas perspectivas e renovação experiências”. A congressista ainda ressaltou o interesse de inserir o mesmo tipo de ação no Instituto Itamaracá Prev.

A música mexe com vários fatores sensoriais e produz bem-estar tanto emocional quanto físico. De acordo com o maestro Carlos Eduardo Valença, ela tem o poder de contribuir para a interação de diferentes modos de convivência e emoções. Além de fazer com que as pessoas em um mesmo ambiente tenham um ideal comum.

“Todas as faixas etárias são interessantes, mas no caso da terceira idade, onde existem pessoas que já possuem uma experiência de vida e algumas já participaram de coral, esse momento é de prazer. Então nós tentamos proporcionar o máximo de satisfação possível e harmonizar as emoções que são muito afloradas nessa fase da vida”, declarou o maestro.

Texto: Thatiany Deodato de Lucena – Assessoria de Comunicação (Caboprev)
Fotos: Thatiany Deodato de Lucena

2019-04-17T10:52:45+00:00 abril 17, 2019|